Os anos 1789-1830
As ideias de revolução

Um mundo marcado pelo conflito ; As duas faces da revolta: o caráter próprio ao Antigo Regime… ; … e o caráter próprio ao mundo colonial ; A designação e a cronologia das revoltas.

Escravidão e antiescravismo no Brasil

O ideário antiescravista da Ilustração foi assimilado no Brasil no início do século XIX. Mas, o antiescravismo brasileiro assumiu uma feição distinta da europeia ao negligenciar o destino do ex-escravo e da população negra em geral.

Os Amigos dos Negros, o Haiti e o Brasil

No contexto da Revolução Francesa, a Sociedade dos Amigos dos Negros lançou um debate público sobre a escravidão nas colônias. Essa experiência repercutiria em países como o Brasil, onde os acontecimentos das revoluções francesa e haitiana emergiram como paradigma para o debate sobre a escravidão.

A invasão napoleônica

Em dezembro de 1807, a bandeira francesa foi arvorada no Castelo de São Jorge, em Lisboa. Os portugueses tomaram, então, o real conhecimento que a nação lusa caíra “em poder das águias”. Alguns tumultos entre soldados franceses e o baixo povo registraram-se. Os últimos gritavam: “Viva Portugal e morra a França!” Começava, assim, o domínio francês em Portugal.

A Missão Artística francesa de 1816

Quando a corte portuguesa se instala no Rio de Janeiro, em 1808, a expressão artística brasileira, essencialmente voltada para o domínio religioso, ainda vive sob o regime de associações de artesãos.

Jean-Baptiste Debret, de um império a outro

Dos artistas franceses que fizeram a viagem transatlântica, Jean-Baptiste Debret é incontestavelmente o que mais terá enriquecido a “imaginária” brasileira.

Os Braganças e a França

A dinastia de Borgonha que fundou o reino de Portugal no século XII é, na sua origem, francesa, o que daria margem a se dizer que as relações entre a monarquia portuguesa e a França existiram desde o nascedouro.