Em mensagem pronunciada em 19 de abril de 1943, cujo manuscrito é conservado pela Biblioteca Nacional da França, o general De Gaulle dirige-se à América latina. Sessenta e seis anos mais tarde, essas palavras conservam toda a sua força e valem particularmente para os laços de amizade que unem a França e o Brasil. Nisso reside, sem dúvida, a razão essencial do significativo desenvolvimento da cooperação entre nossos dois países nas mais diferentes áreas.

Depositárias da história e da memória que temos em comum, as bibliotecas nacionais de nossos dois países não podiam deixar de assumir uma posição ativa nesse processo, celebrando, com uma produção notável, o ano da França no Brasil.

O portal digital França.Br realizado pela Biblioteca Nacional do Brasil e pela Biblioteca Nacional da França é exemplar daquilo que podemos produzir juntos. Iluminando os aspectos essenciais das relações entre a França e o Brasil, desde as primeiras décadas do século XVI até o início do século XX, as duas bibliotecas contribuem para o ressurgimento de uma história rica, às vezes apaixonada, de presenças e influências, que mostra como circulam modelos e ideias, como se forjam os imaginários de cada um. Material mais do que propício para arrebatar pesquisadores, eruditos e grande público. Mas nossas bibliotecas não são apenas guardiãs cuidadosas de uma memória por vezes encoberta, que elas contribuem a revelar: com essa realização, elas manifestam também o domínio do universo digital e expressam, assim, o quanto são voltadas para o futuro.

Este portal comum é fruto de uma intensa colaboração entre as duas bibliotecas que, há já mais de um ano, souberam mobilizar seus recursos, sua energia e multiplicar as trocas para que ele pudesse se efetivar. Cabe agora aos leitores e aos internautas julgar. Esperamos as apreciações com serenidade, pois cada um de nós deu o melhor de si e os textos, fotografias, estampas, mapas e manuscritos que o site mostra e revela são de grande interesse. Além disso, não quisemos apenas acrescentar textos e imagens a um oceano de dados numéricos, nos quais todos nós poderíamos facilmente nos afogar. O portal França.Br é também um verdadeiro empreendimento editorial, que propõe pontos de referência, caminhos, e que ilustra, assim, como o trabalho das bibliotecas pode contribuir para tornar o conhecimento mais inteligível, mais acessível.

Impossível, pois, parar no meio de um caminho tão promissor. Este portal deve continuar a ampliar-se. Deve tornar-se uma ponte permanente entre nossas duas bibliotecas nacionais, entre nossos dois países. Foi nesse espírito que foi concebido e não duvido que será nesse espírito que seus visitantes continuarão a fazê-lo viver.
 

Bruno Racine foi presidente da Biblioteca Nacional da França de 2007 a 2016.
 

Legenda : Costumes du Brésil. J.-B. Debret, 1820.